top of page
Blog.png
  • Foto do escritorKAREN BRITTO

Hoje vamos falar sobre a mais nos dúvida dos consultórios: O LIPEDEMA

Hoje vamos falar sobre uma doença que vem povoando o consultório da cirurgia vascular, uma doença que pode ser única, mas, geralmente ela esta acompanhada de um quadro multifatorial e estamos falando do LIPEMEDA.


O lipedema é uma doença nova, uma garotinha no nosso escopo de cuidados, pois alémM de ser uma doença multifatprial, ele é novinho, ele é apenas um bebê nos nossos níveis de evidencia de tratamento. Um grande exemplo disso é uma matéria veiculada pelo governo do estado de São Paulo1, pela secretaria de saúde em que em que diz " Segundo a secretaria de saíde do estaso de São Paulo, apenas em 2022, mesmo ano em que foi reconhecida como doença pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a condição vascular crônica que atinge cerca de 12,3% das mulheres no Brasil foi a causa de 245 procedimentos cirúrgicos. Apesar de ser tão comum, o lipedema ainda é pouco diagnosticado."


Ou seja, alem de uma doença nova, temos uma doerá altamente prevalente, que impacta na nossa qualidade de vida e como conseguimos nos encaixar como sociedade.


Doença essa que foi por muitos anos apenas negligeniciada com o famoso “você está gordo, precisa perder peso”- mas, na verdade, esse paciente precisava e precisa de um diagnóstico adequado, assim como um bom acompanhamento médico, fisioterapêutico, terapeuta ocupacional, nutricionista, educador físico e até medidas cirúrgicas em casos mais necessários.



Então já que estamos aqui, vamos galar um pouco mais sobre esse tal de lipedema, o que já entendemos sobre ele e como podemos ajudar nossos pacientes nessa caminhada – pois é pra isso que estamos aqui: estar com você em todo o processo, desde o início até a vitória/manutenção – já que vamos explicar lá na frente que é uma doença crônica e necessita manutenção.


Segundo o canal de noticias CNN brasil: “Em 2022, 9% dessa população tinha índice de massa corporal (IMC) igual ou maior que 30 kg/cm², o que configura obesidade. Já em 2023, esse percentual subiu para 17,1%. Atualmente, mais da metade da população brasileira (56,8%) está com excesso de peso, uma soma de pessoas com sobrepeso e com obesidade.” - A partir desde dado, simples e direto, entendemos que o que bem por aí não é algo isolado e sem uma causa de fundo. O lipedema é caracterizado pelo aumento bilateral das pernas e/ou braços devido à deposição anormal de tecido adiposo


O lipoedema parece ser uma entidade clínica distinta, melhor classificada como lipodistrofia, e não como consequência direta de qualquer insuficiência venosa ou linfática primária3. Assim como é caracterizado pelo aumento bilateral das pernas e/ou braços devido à deposição anormal de tecido adiposo, que acumula líquido.


O lipoedema parece ser uma entidade clínica distinta, melhor classificada como lipodistrofia, e não como consequência direta de qualquer insuficiência venosa ou linfática primária3,4


Agora que entendemos que o lipedema é sim um depósito de gordura que não deveria estar acontecendo ali, e é esse acúmulo adiposo incorreto e porque ela se forma. Esta é a gordura do lipedema, perceba a diferença entre ela e uma gordura de deposição normal no nosso organismo.


A partir do entendimento da diferença da caractecristica desse depósito de gosdura

Vamos falar diretamente de tratamento:

Infelizmente por ser uma doerá ainda muito subdiagnosticada e que habitacomumente com a obesidade, ainda careceremos de mais estudos e comprovações da melhor forma de tratar.


Em um estudo com 29 pacientes - em um grupo de pacientes com lipoedema (LIPPY) e um grupo controle (CTRL) após quatro semanas de dieta mediterrânea modificada (mMeD): ainda em resultados preliminares, necessitando mais estudos e mais grupos: LIPPY apresentou diminuição da FM(acúmulo de gordura em áreas específicas) em membros superiores e inferiores. Não foram observadas diferenças significativas em Δ% entre os grupos para a massa magra (MM). No LIPPY foi observado aumento na capacidade dos pacientes de realizar diversas atividades físicas diárias relacionadas à perda de gordura nos braços e pernas. De acordo com a escala Europeia de Qualidade de Vida, destaca-se a possibilidade de os sujeitos LIPPY realizarem atividades diárias simples com menos fadiga, dor e ansiedade.


Hoje, o que nós mais buscamos nos pacientes com lipedema é satisfação com seu corpo,não apenas estética, mas principalmemte funcional.

Nào queremos permitir que por falta de de diagnostóstico, mais e mais pacientes cheguem a estados de alterações físicas que limitem suas qualidades de vida





REFERÊNCIAS:

  1. Harwood CA, Bull RH, Evans J, Mortimer PS. Lymphatic and venous function in lipoedema. Br J Dermatol. 1996 Jan;134(1):1-6. PMID: 8745878.

  2. Kröger K. Lymphoedema and lipoedema of the extremities. Vasa. 2008 Feb;37(1):39-51. doi: 10.1024/0301-1526.37.1.39. PMID: 18512541.


231 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page